30.8.14






~





( entardeCer










repousado. o lago pousado no seu lugar a ser lago. a seta apontada. em vez da dança


dizer dardo dizer cair. (e da impura invenção do espelho herberto). o coração harpa-me-que
-canto-enovelada-rodopiar (o que vale é tudo o que não sei). tudo o que não sei digo a
despenhar-me verticalmente no poço. a esconder aflita os restos por dentro dos versos ainda tanto
como nunca ainda agora mesmo. e do lado do ser lago pousado. no seu lugar de ser lago pouco ali
mesmo. levemente. o coração a negar a sua condição de harpa o que vale é sempre o que

desconhecemos. dizer agulha. dardo. perfurar. o que não sabemos a dar a mão. o de que desconheço a mão.

e sempre o lago-violeta-azul-verde-entardecer-melancolia. a sorrir.



directa a seta. sem-hesitação. -no-lugar-onde-fica-o-coração. no lugar onde-fica.





28 comentários:

mi despertar disse...

muy buen escrito

anatema disse...

"Lo que vale es todo lo que no sé"
-gran verdad-

Porque la sabiduría no se resuelve nunca. Tanto y tanto por saber...

Un abrazo.

MARTA disse...

Gostei do texto - às vezes, não sabemos mesmo o que vai acontecer..
Nem mesmo se vai chover torrencialmente ou miudinha.
Obrigada pela visita - bem-vinda!
Beijos e abraços
Marta

un dress disse...

Marta!Olá!

Há uma Marta sem sublinhado aí pra baixo num dos comments...pensei que serias tu...afinal talvez não... bem-vinda então!!:))

beijoS

luís disse...

Do lugar-onde-fica-o-coração se diz que viajam sonhos e canela e
estranhas faunas aladas...

PR disse...

Ninguém, eu. Bom domingo, abraço.

MARIA VALADAS disse...

" repousado, o lago pousado no seu lugar de ser lago"

Magnifico...cruzamento de palavras mui bem concebidas!

Adorei o poema!

Beijinhos da

Maria

violeta disse...

Ai que me piquei!
Agora são agulhas?

Ainda bem que também os lagos, e, sobretudo, o desconhecido ou o desconhecimento. Inocente para variar...
Grávido de luz, atrevo-me a afirmar... :)))

beijo grande, bom resto de
fantas(ia)

o alquimista disse...

Explêndido texto, fantástica foto...tu és diferente, sente-se...!

Doce beijo

A. disse...

...do lado mais esquerdo da alma.





delicadeza rara.


um abraço e obrigada.

Anônimo disse...

...E há tantas setas apontadas ao coração ao longo da vida, tantas!
Gostei muito, mesmo muito do que li. Obrigada pela partilha; obrigada também pela passagem e comentário no meu De Amor e de Terra.

Abraço

Maria Mamede

Diva disse...

Escrita suave a tua... delicada como a foto que colocaste para acompanhar o texto.
Bjs meus

Rosario Andrade disse...

Bom dia!
ADOREI a tua escrita!
...e eu hoje nem sei onde fica o coraçao!... apenas sinto a dor.


Bjicos anchos

legivel disse...

... "no lugar onde fica";

de vermelho se tingiu o chão,
do liquido tão ciosamente guardado

mais a seta que delicerou o coração
deste poema tão bem delineado.

un dress disse...

mI deSpertar

aNatema

Marta

luíS

ninGuém...

Ma-ria

viOleta

al-quimista

anA

di-Va

maria ma-maMede

roSário

leGível

beiJoS na alMa

marta disse...

voltei e encontro este texto incrível, faz tremer os lábios quando se diz...
não sei se agora fico ou não com "sublinhado"...um beijo.

marta disse...

pois não sei porquê...
www.estradasecundaria.blogs.sapo.pt

more a loner than a wolf disse...

obrigado pelo comentário e pela visita, volta sempre. não conhecia o teu blog mas adorei. há muito tempo que não lia uma poesia tão... musical!

un dress disse...

marta vou tentar...:)


via speak corner, wolf!

bem-vindo! :)

Claudia Sousa Dias disse...

Gostei muito de "poisar" aqui (roubei o berbo e a metáfora à autora de "Morte e nascimento de uma flor" cujo livro ierei comentar em breve!

Acho este blog uma pérola perfeita.

Voltarei, sem sombra de dúvida.

CSD

un dress disse...

ainda bem que poisaste Cláudia*

sê bem-pousada e que as compotas te agradem :)

BEIJO

Marta o teu blog não se dá por fácil...é ium blog muito...sériU hehe ;)

(não consigo entrar mas tento de novo...)

téjá

arabie disse...

uma mão aberta é uma seta ao coração!!!

un dress disse...

olá menina-das-arábias :)



uma

mão

ABERTA

uma

SETA...

(melhor a seta que vazia

a mão...)

beijO

tonsdeazul disse...

Está espectacular: foto e texto!!
Um abraço

nuno disse...

"a seta apontada ao coração. em vez da dança"

a seta que é a mão que não sustenta a dança, uma volta em torno dos dedos, um silêncio sem direcção?

un dress disse...

beijo tons de azul. obrigada*


a seta que é-da-mão-que-sustenta-o-silêncio-menos certo-que-a-seta-e que-a-dança-o-silêncio...nuno*

patricia disse...

Pelas vidraças das asas da tua borboleta o mundo é sempre tão mais lindo. As palavras esvoaçam e pousam e unem-se.

Lindíssimo!

muitos beijos***

un dress disse...

se os vidros se partem em asas...
se...;))

beijO