30.8.14

apart e



~







The trees forgave the fire that went on

burning

Until hope was all that was left when the

smoke cleared

And I'll forgive her body for deserting

As soon as I recall why mine is still here



(Simon Joyner)





-
Tal vai o meu amigo, con amor que lh'eu
dei,
come cervo ferido de monteiro del-Rei.

Tal vai o meu amigo, madre, con meu amor,
come cervo ferido de monteiro maior.

E, se el vai ferido, irá morrer al mar;
si fará meu amigo, se eu del non pensar.

-E guardade-vos, filha, ca ja m'eu atal vi

que se fez mui coitado, por guaanhar de
min.

E guardade-vos filha, ca ja m'eu vi atal

que se fez mui coitado, por de min
guaanhar.




(Pero Meogo)








( das prováveis conversas d´aquém e dálem

antes-como-depois e
depois-como-antes )


29 comentários:

legivel disse...

andar a guardar ´ma filha
para a dar a tal mancebo
macambúzio como ilha
e com a gola com sebo

do banho não sois amigo
tendes o cabelo empastado
tirai daí o sentido
guardado está o bocado.



de Luis Paz de Simões in "O Javardo sem Sorte", edições Galo Preto, Cova da Piedade, 1543.

un dress disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luís disse...

"while mine is still here"

Porque

"se ele vai ferido irá

morrer

al mar"

Porque

"soubesse eu morrer iluminado"

Porque...

Beijo

anatema disse...

Tus versos

hoy

inquieta

me

dejan.

anatema disse...

Dress. Te contaré un secreto. Mi abuela materna era hija de cura y era bella bella bella. Una gran mujer, una ejemplar mujer.

Al respecto, he bromeado algunas veces diciendo: aunque mi abuela fue mujer de escasa cultura, mi bisabuelo sabía latin.

anatema disse...

De escasa cultura, pero muy sabia, muy inteligente, muy vivaz e intuitiva. MUY.

Opintas/Bernardo disse...

Filhas leva-as o vento, veados batem-se ao tabefe. Ora bom fim de semana SS.

un dress disse...

Boa legível! funfunfun! hehehe :))

luís havemos de morrer iluminados sim senhor! lindooooo!!

anatema não t´inquietes...tudo não passa d´instantes...
agora as nossas avós essas!
de se lhes tirar o chapéu mil-mais-mil vezes!
( sorte a nossa! :))
a minha avó Adelaide era uma intuitiva-sobrevivente... muito bela e espertíssima!

(e casou duas vezes o que naquele tempo era obra hehe! dizia ela que uma mulher não pode cuidar sozinha da terra!
e com razão...pois claro!)

"filhas leva-as o vento" pois não há dúvida... foi pra isso que vie-ram!! :))

abraçOS

Alexis Coald disse...

Excelentes post, felicitaciones

Opintas/Bernardo disse...

Faltam pardais a pilrear. Bom domingo.

david santos disse...

oLÁ!
hOJE SÃO IQUENTANTES, MAS MUITO REAIS.
PARABÉNS

Eyes wide open disse...

Bem-vinda ao Eyes Wide Open.
Eu também gostei de vir aqui.
E voltarei.
:)

soleil disse...

Antes como despues y despues como antes...me gusta tu manera de pensar
besos desde Miami

recomenzar.blogspot.com

david santos disse...

Para te ser muito sincero, não é língua que eu goste, mas pediram-me, o que é que eu havia de fazer?
Foi uma senhora Americana, que leu aquele texto em francês, num livro que eu publiquei no Senegal, pois olha, não descansou enquanto eu não publiquei aquele trabalho. A verdade é que ele já está a ser traduzido quase em todo o mundo. é queres saber mais? Eu nunca foi muito admirador daquele meu trabalho, mas isto não digas a ninguém. Mas... sabes como é, nem sempre aquilo se que nós gostamos, tem que ser o que os outros têm que gostar. É a tal diferença, que nós como homens de todo o tamanho temos que respeitar.
Abraços e aparece sempre, pois vou publicar o meu último trabalho no dia 19. Dia em que morreu a nossa Elis Regina. Vai ser um trabalho em honra dela. E pronto. Fica feita a minha passagem pelos blogs. Sinceramente: já tenho saudades e só de hije a uma semana é que vou deixar isto. Muitos abraços e escreve sempre. Nunca pares. Parar é fechar os olhos para não ver.
Abraços. Muitos abraços.

Daniel Aladiah disse...

Diálogos na paisagem...
Um beijo
Daniel

MARIA VALADAS disse...

Agradecida pela visita ao meu espaço!

Foi um prazer renovado... contemplar e ler o que nos ofereces!

Beijos da

Maria

un dress disse...

alexis...olá :)

bernardo HOJE não faltaram pardais, ouviste? ;)

david santos...prazer em conhecer-te e receber-te!

eyes wide open gostei muito do que "te" li no teu blog!;)

soleil também me gusta tu manera de pensar e...d´escribir :)

daniel....ainda bem que vieste!! mesmo!:))

maria foi um prazer receber-te...:)

I´m still here e vou continuar a ser...eu :)))

(acabais de me confirmar o que eu, nesta forma de ser tosca e um tanto naif já desconfiava: que alguns blogs são lugares de liberdade!!!
o que humildemente vos agradeço)

ABRAÇOS a todos

Bandida disse...

belíssimo. "as soon as I recall why mine is still here"

burning




B.
___________________________

un dress disse...

bem-vinda bandida!! muito bem-vinda! :)

e sim um dos teus blog "lobos somos todos"... olha é curioso teres entrado aqui precisamente agora: acabei de constatar que sim.
que somos... mas talvez em diferentes graus!!! :))

té já...abraço

vinte e dois disse...

"The trees forgave the fire that went on burning"

Há coisas que se podem perdoar, quando são feitas sem o objectivo de ferir. Está na natureza do fogo destruir, mas das cinzas renasce algo de novo e renovado.
Uma muito boa semana para ti ;)

luís disse...

i mean:

as soon as i recall
why mine is still here /still here

- and i think you´re...
ravishing!!!

Grandes Muitos Abraços

un dress disse...

vinte e dois: pois é... mas dói!
e porém sim: a fénix há-de estar a chegar...
boas semanas!

luís...os exageros às vezes dão colo...
por isso, por tudo, obrigada!

inimaginavel disse...

But i will never forgive... or i won´t be able to ever forgive myself

un dress disse...

bem-vinda! :))

se não nos perdoarmos não podemos perdoar...
é o medo que leva à agressão. o medo sendo irracional. por isso a maior parte das vezes...
deixar ir o que agride.
registar apenas.

(agora enervo-me menos do que antes...
sinto que devo superar. deixar ir na corrente do rio).
faço-o sobretudo... por mim...:))

tem um bom-dia!! até já!

patricia disse...

Desaparecer naquele horizonte de nuvens amontoadas a antecipar tempestade e chuva e água seria de se perdoar... e admirar

***

un dress disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
un dress disse...

sim patrícia*

de seguir e perdoar. tudo. absolutamente tudo: acredito que é a minha única forma de agir em liberdade e consciência: travar a agressão. cortar o mal pela raiz. i

e eu... apenas quero escrever...e só enquanto me der prazer!! :))

beijo. beijo grande. obrigada por vires.
(é bom ter-te aqui!)*

isabel mendes ferreira disse...

enorme


abraço.











________________obrigada-

un dress disse...

tão grande o

teU

a bra Ço


isabel.............. :))))